Com a pandemia, todos nós temos tido que aprimorar ou até mesmo aprender, do zero, como gravar uma webinar ou vídeo.
Veja aqui algumas dicas para que você trilhe este caminho com mais segurança.
01. Tempo
Sua apresentação deve ter começo, meio e fim. Por quantos minutos você pretende gravar? Uma das maiores plataformas de palestras do mundo, a TED Talks, trabalha sempre com 18 minutos, tempo escolhida pelos organizadores com base na neurociência e estratégia. Eles entendem que 18 minutos são longos o suficiente para que um orador desenvolva uma idéia, mas curto o suficiente para que o ouvinte possa captar, digerir e entender todas as informações importantes.
02. Conteúdo
Agora que você já definiu o tempo da sua apresentação, divida o conteúdo em partes, e não esqueça das perguntas. Se você abrirá para a participação durante a apresentação, ou no fim. Para os iniciantes é melhor deixar para o fim, pois fica mais fácil de controlar o tempo.
E lembre-se, somos contadores de histórias, e toda narrativa tem começo, meio e fim.
03. Apresentação
Uma webinar pode ter mais de um apresentador, ou pode ser apenas você. De qualquer forma, se apresente, de forma simplificada. Nome, cargo e o tema que será abordado.
04. Local
Escolha um lugar tranquilo, livre de distrações e também um espaço clean. Fundo branco, ou c/ seus livros. Lembre-se, você é o que importa, não o que está ao seu redor.
05. Equipamentos
Não precisa se desesperar e sair comprando tudo que você achar no mercado livre. Hoje em dia, a maioria dos telefones e laptops têm boas câmeras. Os fones com microfone ajudam mas não são essenciais. A vantagem do fone é você acaba não ouvindo sons externos como um "panelaço" que esteja rolando do lado de fora, ajudando na concentração. Espaços pequenos também seguram melhor a acústica.
Luz branca deixam o ambiente mais uniforme.. basta colocar um abajur simples com luz branca de frente para você e pronto (nada que deixe cego, rsrs), e então.. é só apertar o play!
Se for celular, deixe o mesmo deitado (no formato paisagem) e se for gravar em grupo, sessões, lembre-se de combinar com antecedência um tamanho padrão.. que normalmente é 16:9, o mesmo de um slide de power point.
E lembre-se de não mexer com o equipamento da câmera. Nem forçar o zoom.
06. Roteiro e personalidade
Por favor, não leia um roteiro palavra por palavra. É chato! Simples assim. Além do que, quase todo mundo sabe ler, então seria melhor você simplesmente encaminhar o texto.
Divida o conteúdo em tópicos. Ensaie o quanto for necessário, mas use suas palavras e seja você. Vale gesticular e até fazer careta. O importante é manter a originalidade.
Se adeque a linguagem do tema, mas sem forçar a barra. Todo mundo percebe quando deixamos de ser quem somos. E confie no seu potencial.
Se você achar que ainda não está preparado estude mais, ensaie mais e peça opinião e ajuda.
07. Não se venda
Essa é uma dica difícil. Todos nós nos vendemos e não tem nada de errado com isso. Mas de forma natural. Ficar 5 minutos falando o quanto você é sensacional também é chato. O seu interlocutor busca soluções. O que significa que a sua mensagem tem que trazer algo de útil pra vida dele. Inspirar é legal. Mostrar que é possível também. Mas o foco não é você. (sorry..!)
08. Call for action
O mais importante em qualquer ação de marketing. Uma chamada para ação.
Deixe para o final..
Pergunte-se, por que você está gravando este vídeo? O que você quer dos seus interlocutores?
Curta o meu perfil no LinkedIn, inscreva-se no meu canal ou chamadas que envolvam uma interação podem ser boas idéias. E você ainda pode deixar uma porta aberta ainda mais pessoal, como envie perguntas para o meu email.
Massssss…
Como já disse, o que você quer? Já vi gente que fala.. pessoal, não dou conta de responder todos os comentários mas agradeço imensamente o carinho de vocês, etc. Tá tudo bem.. não tem problema.
Seguindo a analogia da porta, só não dá pra convidar todo mundo pra entrar, se não cabe, se não tem água..etc etc etc.
09. Pescador de ilusões
Amo O Rappa, mas cuidado com suas estratégias de marketing. Se você quer vender uma aula e um curso, e está gravando um vídeo para promove-lo, ok. Mas avise. Chamar de "aula completa", deixar seus ouvintes ouvindo 20 horas de embromation para então não ensinar absolutamente nada é sacanagem.
Segundo a Sambatech:
"Um teaser é uma prévia para algum tipo de conteúdo, com objetivo de atrair o público para o que será o produto final. … A intenção do teaser é sempre de gerar curiosidade sem entregar o resultado. É como se ele fosse uma “isca” que serve para levar a audiência até o produto final, que é o que realmente importa."
É uma estratégia excelente mas tem que ser bem empregada. Cuidado.
10. Fontes
Têm muito conteúdo legal na internet. Você não precisa necessariamente desenvolver uma idéia. Pode apenas discuti-la, abordando pontos de vista distintos, com outras pessoas que também possam se interessar. Mas cite as fontes. De boa ou má fé, hoje em dia, com monitoramento de tags e todas as ferramentas ao nosso dispor, é difícil você não ser pego. Cuide de você e da sua credibilidade. E verifique suas fontes. Fake news is everywhere.
11. Cabeça aberta
Se você vai colocar qualquer conteúdo na internet, espere respostas. Todos os tipos de respostas. From haters and lovers.
Não é necessário ser um Raul Seixas, mas seja tolerante com o ponto de vista do outro. Lembre-se da porta, você a abriu.
Curtiram as dicas? Siga a gente no Instagram
Back to Top